A mala para a maternidade – o que levar?

Categories Tenho um Bebé... E agora?

A mala…a minha foi feita 1 semana antes da Alice nascer! Há 1001 histórias, há sempre alguém – e eu conheço quem – que no dia em que fez a mala entrou em trabalho de parto. Não sou de superstições mas queria que a Alice ficasse mais tempo no quentinho. Mas decidi não arriscar mais e às 37 semanas fiz a mala 🙂 até porque não queria correr o risco de dar essa tarefa ao Daniel, acho que a Alice ia ter uma peça de cada nação e dos “0” aos 6 meses, tudo junto! 🙂

Tive dúvidas, claro, e senti necessidade de me informar sobre o que é essencial. Há hospitais que já têm um kit preparado com algumas coisas que são importantes, mas eu gosto de ter tudo organizado e de ter as minhas coisinhas, assim sei que nada vai faltar. A lista varia de hospital para hospital, se é público ou privado, e devem informa-se, mas aqui fica – em traços gerais – o que é indispensável.

 

Para o bebé

  • 4 a 6 mudas completas (interior e exterior), por exemplo: Body + babygrow + meias + gorro ou cueiro + body+ calças om pézinho + meias + gorro – que podem estar divididas em saquinhos.
  • 1 casaco
  • 2 fraldas de pano (o algodão Bio é sempre uma excelente opção)
  • Toalha de banho
  • Objectos de higiene pessoal – incluindo lima descartável (comprada para o efeito)
  • 15 a 20 fraldas
  • kit de criopreservação (caso pretendam fazer)  – Eu optei por fazer com a Bebé vida!

Atenção: O Vestuário dever ser confortável, macio, sem elásticos e fácil de vestir. Regra geral, o body deverá ser de manga comprida para os primeiros dias e 100% algodão. Os tecidos variam de acordo com a época do ano.

 

 

Para a mãe

 

  • 3 a 4 camisas de dormir (de preferência com abertura à frente para facilitar a amamentação)
  • Soutiens de amamentação
  • 6 pares de discos de amamentação
  • Roupão e chinelos de quarto
  • Objectos de higiene pessoal (não esquecer os pensos higiénicos)
  • Cuecas descartáveis (se não quiserem levem de algodão)
  • Toalhas e chinelos de banho
  • Secador de cabelo (não é essencial mas pode ser útil)
  • Documento de identificação, cartão de beneficiário de sistema de saúde – caso não tenham o cartão de cidadão – e cartão do seguro (caso se aplique).
  • Boletim da grávida e resultados de exames de diagnóstico.

Importante:

Pode e deve levar um plano de parto, que poderá ser aplicado se não existir nenhum imprevisto que o impossibilite e caso a maternidade/hospital autorize . No plano de parto pode deixar expressa a forma como gostaria que decorresse todo o processo, desde a anestesia, à fase de dilatação (ex: com bola, com possibilidade de movimento, com música relaxante ou um género que a agrade e que o/a acompanhante pode levar numa playlist), até ao parto e pós parto (quem corta o cordão, se gostava de deixar o cordão pulsar algum tempo antes de o cortar, se quer fazer de imediato contacto pele a pele com o bebé e estender esse contacto após a observação médica…desde que bem tapadinho com uma manta, para se manter quente no peito na mãe, se querem ser vocês a vestir o bebé…etc).

A grávida, na maior parte dos casos, poderá fazer – e deve – uma refeição ligeira, mesmo que em trabalho de parto, mas o ideal é informar-se…até porque nem tudo é permitido. Quem estiver com a grávida deve ter uma merenda preparada, para não correr riscos de ficar sem forças – o trabalho de parto pode demorar e não queremos assistência médica que vá além da grávida 🙂

Partilhas 0

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *