O preço do silêncio. Agora, eu!

Categories Livro Aberto

Tenho assistido num tranquilo silêncio, que agora me vejo forçada a quebrar, ao que tem sido dito sobre mim, na sequência de uma matéria publicada na passada sexta-feira. Mesmo depois de a SIC ter esclarecido publicamente, no mesmo dia, que continuamos juntos em 2017, que renova a confiança em mim enquanto apresentadora (numa avaliação que decorre naturalmente do trabalho que tenho vindo a fazer), anunciando desde logo um novo projeto, com o qual, diga-se, estou muito entusiasmada, volto a comprovar que os factos são, hoje em dia, menos importantes do que a forma como que se quer contar uma história e como se quer fazer acreditar na mesma.

À boleia do meu silêncio, não havendo mais nada que se possa dizer e porque importa não deixar esmorecer o assunto, hoje mesmo – que conveniente – um jornal regressa a um tema sobre a minha vida familiar sobre o qual ninguém tem mais informação do que eu própria, a partir de um ângulo que tenta colocar um juízo de valor sobre mim, sem o mínimo de conhecimento ou de perspectiva do que foi a minha vida e de quais as duras razões que justificam determinadas decisões não menos leves e tão dolorosas para mim. Fazem-no a partir de uma dedução óbvia de algo que referi numa entrevista há mais de um mês. Nessa altura não foi relevante e agora é, com que interesse ou razão?

Sei que pago um preço por não falar sobre determinadas matérias, por não contribuir como se pretenderia para essa fogueira pública e, até, por mostrar que estou feliz e indiferente às injúrias. Isso leva a que, por exemplo, sobre a questão profissional, salvo algumas dignas exceções, as declarações oficiais da SIC não sejam tidas em conta na íntegra ou surjam fragmentadas de forma secundária e o que se privilegia é o que possa causar mais sensação. E depois, quando o tempo e a realidade tiverem corrigido as manchetes, já serão outros, os alvos sobre os quais disparar.

Para quem só lê os títulos, o que é plantado pode colher frutos em pessoas de bem, que são induzidas em erro, e noutras, que só acreditam naquilo em que querem acreditar, aproveitando a oportunidade para discorrer a sua maldade e mesquinhez de forma inqualificável, também no que à língua portuguesa diz respeito. São uma escassa minoria, é certo, mas a vida ensina-nos que basta um tiro para magoar e afectar aqueles que nos são mais próximos, como a minha mãe. Foi depois de falar com ela e a acalmar várias vezes este fim-de-semana, que decidi recuar na minha decisão de manter o silêncio sobre este assunto.

Eu já aprendi desde há algum tempo a perceber que quem está na televisão tem muito pouco ou nenhum controlo sobre o que de si é dito. Também me fui habituando a ignorar a maldade expressa em caixas de comentários de revistas, jornais e redes sociais, até porque já mais do que uma vez tentaram inventar coisas (que só existem na cabeça de quem inventa) que possam tentar justificar o trabalho que faço e a aposta contínua que em mim foi feita por, pelo menos, 6 decisores diferentes, em diferentes direções de programas e conteúdos.

Qual o grau de injustiça que qualquer mulher sentiria se várias vezes ao longo da sua vida,  a acusassem ou insinuassem que não é merecedora do que conquistou pelo seu mérito e do que manteve, pelo seu trabalho e seriedade? Este sexismo bacoco não tem contraponto na mesma medida por cá e todos os que fazemos tv sofremos, em algum momento, um olhar acusador que imagina cunhas e favores sempre atrás da porta. Vai variando consoante a simpatia e empatia pelo profissional em causa. Ou então, só porque sim. Ainda assim, valha-nos a sorte, são ainda pequenas – no amplo sentido da palavra – exceções.

Aproveito para agradecer à larga maioria das pessoas, que me enviaram várias  centenas de mensagens desde sexta-feira, aproveitando para pedir a todas que não entrem nessa espécie de competição e comparação qualitativa entre mim e outros colegas, criticando-os com o objetivo de me defender. Essa atitude, mesmo quando procura ser simpática, não produz nenhum efeito benéfico e eu não me sinto valorizada por oposição a alguém. Eu, ao procurar ser melhor todos os dias, faço-o para me superar a mim mesma, não por comparação. Em televisão somos julgados pelos resultados e os resultados dependem de muito mais do que as pessoas que os apresentam. Todos nós, quem fez, quem faz e quem fará, procura fazer o melhor possível em cada momento. E há sempre quem gosta, quem não gosta e quem é indiferente, faz parte.

Ao contrário do que foi escrito, e tal como a SIC já informou todos os meios, não fui dispensada do “Grande Tarde”, programa que co-apresentarei com o João até à última emissão (em data ainda por confirmar). E fá-lo-ei com o mesmo profissionalismo, com a mesma preparação e alegria com que o fiz, em qualquer circunstância, ao longo destes mais de dois anos. O único destino garantido a qualquer programa que começa é, um dia, chegar ao fim. E outro se lhe seguir. Não vejo como invulgar o que de tão normal acontece nesta atividade. Nem reagi a essa possibilidade como as famosas fontes dizem que aconteceu. Nem preciso de mais tempo para preparar o meu casamento como as mesmas fontes têm feito crer.

Feliz ou infelizmente, como o meio é muito pequeno, é fácil descobrir a origem, o interesse e o ângulo das “notícias”. Mas, que interessa isso, agora?

Não vão conseguir minar a minha felicidade! Estou muito feliz e entusiasmada com o que aí vem. Feliz, por saber a opinião que a SIC tem sobre o meu trabalho, feliz por saber que estou numa casa que ouve as minhas ideias e me dá a liberdade de fazer, em cada momento, os projetos que mais gosto e felicidade me dão.

Partilhas 2.8K

31 thoughts on “O preço do silêncio. Agora, eu!

  1. Olá Andreia… Gostaria apenas de deixar um comentário profissional, e peço desculpa pela forma que encontrei de o fazer mas como não sou adepta de redes sociais foi a maneira que encontrei. Gostaria de deixar os meus (e não só os meus, sei que a minha irmã partilha da mesma opinião,neste momento estamos as 2 desempregadas e partilhamos muito tempo e as mesmas opiniões televisivas) PARABÉNS pelo teu profissionalismo, forma de estar, alegria e autenticidade e, lamentamos que já não vás fazer parte das nossas tardes durante a semana.. Porque apesar de continuar haver os tais programas da tarde em vários canais..O vosso era distinto num sentido positivo…E apesar de lhe darem continuidade (de outra forma) no canal que representas, para mim/nós não é o mesmo..E não vamos continuar assistir por razões pessoais, nada contra o Baião. Mas quem é bom no que faz, profissional, empenhado e comunicativo não tem que temer (tu). Boa sorte para o teu próximo projeto..Estaremos aqui deste lado para te acompanhar. Felicidades e muito sucesso profissional…Mereces.

  2. Andreia não ligues ao que dizem por vezes quem fala quer ser como tu uma menina simpática alegre são ciumes e maldade do mundo é o que há mais continua a ser amenina que és e a Sr que serás quando casares com o ser maravilhoso que é o Daniel que sejam felizes para sempre beijocas que Deus os abençoe Nmjrc

  3. Andreia, minha linda e humilde pessoa, nem tinha sabido desta noticia se não tivesse vindo aqui ver o teu recente projecto, o teu blog!
    Infelizmente existe muita gente mesquinha,invejosa e maldosa. Para mim são pessoa estúpida, não têm mais nada para fazer ou sentem-se mal com a felicidade dos outros. Sim é verdade, existe pessoas que não gostam de ver os outros felizes!! Falo por experiência própria.

    Sabes ao longo da vida aprendi que não vale a pena perder energia com esse tipo de pessoas, o melhor é o desprezo. Claro que tu como figura pública muitas vezes isso não dá para fazer, porque o vírus espalha-se rápido nas redes sócias e claro não podes ficar em silêncio.
    Fizeste bem em quebra-lo e dizeres o que vai dentro do teu coração.
    Para mim és uma pessoa linda, linda por dentro, com um coração cheio de amor e quando as pessoas são assim nada as atinge, porque se sentem bem, felizes, o resto pufffff que se lixe!!
    Força miúda, estou aqui deste lado para te dar sempre uma palavra amiga, uma palavra de carinho e um abraço bem apertado.

    Beijinhos
    Sandra Guiomar

    P.s já sou seguidora do teu blog, está na minha lista de favoritos! 🙂 <3<3<3

  4. Acho que fez muito bem em quebrar o silêncio! Não que seja obrigada “a prestar contas” a alguém, mas pelo menos impôs a sua palavra. Mostrou, e provou que contra factos não há argumentos! As pessoas (algumas vá) só vêem aquilo que querem ver, nem que tenham todas as provas mesmo em frente ao seu nariz!
    Continue com o super profissionalismo, e a encaminhar a sua vida como sempre, sem ter de dar justificação a ninguém, senão a si e aos seus!

    https://jusajublog.blogspot.pt/

  5. Não des importância a quem não merece,os cães ladram e a caravana passa.es uma excelente pessoa e profissional.não deixes nunca que te tirem esse teu sorriso lindo.se é verdade que vais entrar na Igreja com o teu avo eu fiz o mesmo efoo a melhor decisão pois não tinha qualquer laço com o meu pai.foi um dia maravilhoso assim como vai ser o teu pois tu mereces.beijinho e muitas felicidades ??

    1. Não ligue a essa pessoas não merecem que perca nem um minuto com a s parvoíces deles continue como é sempre linda e maravilhosa bjinhos grandes

    2. Andreia, bom dia!! As maiores batalhas, são dadas aos mais valentes guerreiros!
      Força, o caminho é para a frente.
      Grande mulher, humilde, respeitadora e profissional.
      Um grande beijinho.
      Um santo natal.
      Um mega ano novo repleto de novos projetos.

  6. És linda! A tua humildade faz de ti uma pessoa encantadora, simpática e maravilhosa. Adoro-te como pessoa e, figura publica.
    Um beijinho desta tua admiradora.
    Cecília Henriques

  7. És linda Andreia. Tens muita luz. És afável, boa profissional. Vê-se que és atenta ao teu semelhante. És humilde.
    Tens sempre aquele sorriso de menina educada e um pouco tímida.
    Sê feliz e deixa falar os infelizes e invejosos.
    Desejo- te as maiores felicidades.
    Um beijo??☄??

  8. Querida Andreia, quando me disseram que ias deixar de apresentar o Grande Tarde, afirmei de pés juntos que tal não deveria, nem poderia, ser verdade. Era impensável para mim, que deixasses um projecto ao qual, pelo que fui vendo ao longo de todas as emissões que pude assistir, te dedicaste e dedicas tanto. Felizmente, vais continuar a lutar para atingires, sempre com dignidade, o lugar que de facto mereces no mundo profissional e pessoal.
    Admiro a tua personalidade e a tua força, desde sempre torci por ti e nunca duvidei das tuas capacidades enquanto profissional e enquanto pessoa.
    As pessoas adoram falar de tudo o que não sabem, como vivemos numa época em que sempre têm de existir notícias, verdadeiras ou não, se não existem, têm de se criar e escolher um alvo. Neste caso foste tu, porque essas pessoas sem seriedade e/ou dignidade que criaram esses falsos boatos sabem que tu és uma apresentadora fantástica e que o público gosta de ti.
    Sei que não nos conhecemos de lado algum, embora não me importasse nada de conhecer uma pessoa tão completa como tu, mas espero sinceramente que continues a brilhar e a cativar as pessoas com a tua alegria, com a tua genuinidade e que, de forma alguma, deixes te “ir a baixo” por causa de tretas, para não dizer pior, como estas.
    Pessoas como tu devem ser simplesmente felizes só porque sim.
    Ignora os outros, tu és o que és e vales o que vales e sabes que quem te adora não pensa em pôr-te para baixo, mas sempre em acompanhar-te no sucesso ou em momentos menos felizes como este.
    Beijinhos para ti, de uma jovem mulher que é tua fã

  9. Querida Andreia, a inveja é muito feia e eu li e Vi aqui muita inveja. Ignore tudo o que é dito com maldade . A grã de maioria gosta de si e do seu trabalho.Sabe que o sucesso faz afronta a muita gente. Seja feliz e continue a ser a menina bonita, feliz e solidária que eu tanto gosto. Vá em frente e aproveite bem a vida.

    1. OLÁ ANDREIA ! ao ler as varias noticias sobre este e outros assuntos…. apenas quero lhe dar os parabéns pelo seu exercio de funções ,aqui ou noutro programa,e dizer lhe que somos sempre comentados com alguma malicia e inveja quando nos subrepomos á inteligencia de analfabrutos e ignorantes .você é uma energia cósmica que brilha só ao sorrir ….bem haja .Não dê perolas aos porcos .Um beijinho e parabéns .

  10. Boa tarde Andreia. Infelizmente a inveja e as pessoas mal amadas ainda são em bom numero.
    Como diz o grande poeta “Os cães ladram e a caravana passa”
    Seja muito feliz profissionalmente (e obrigada por nos dar de si tão genuinamente” e como dizia o Raul Solnado (se não estou enganada) faça favor de ser feliz.
    O povo diz e é verdade, cada um sabe de si e Deus “é o unico” que sabe de todos.

    Beijos

  11. Patrícia, se considera a Andreia uma “pessoa básica, forçada, limitada e sonsa”, porque vem comentar um post no blog da própria? À primeira vista, parece que segue o blog, o que me parece uma atitude incoerente com a sua opinião acerca da autora!
    Todos temos liberdade de acharmos o que quisermos acerca das pessoas, mas não é necessário vir “à casa” delas insultá-las! Aposto que se se cruzasse com a Andreia (ou outra pessoa de quem não goste) na rua não teria a coragem de lhe dizer estas palavras diretamente!
    Pensemos todos um bocadinho antes de desatarmos a ser insultuosos e desagradáveis, principalmente quando não conhecemos o nosso interlocutor! (sim, porque ver a Andreia na televisão não significa que a conheça!)

  12. Olá Andreia. Nunca fiz isto mas hoje depois de ler este teu texto e os comentários…..fiquei meio “parva”. E como tal apetece me dizer qualquer coisa. Como é que é possível as pessoas meterem-se tanto na vida dos outros….será que as pessoas não têm vida própria??? Parece me que sim….e cada vez mais….não só na televisão mas na vida quotidiana também…..familiares e conhecidos… como é possível as pessoas criticarem tanto os outros??? Quem é quem para chamar a outra de “básica ou futil” cada vez fico mais desiludida com as pessoas, com o que dizem e com a Internet…gosto de ti e do teu trabalho e gosto de todos outros de todos os canais….força e felicidades para todos nós 🙂

  13. Felicidades. Não de ouvidos aos invejosos. Não tenho dúvidas que se lhe derem um bom programa brilhará pois dividir em certas ocasiões penalisa e e o caso. Bom Natal e força. Beijinhos.

  14. Andreia os cães ladram a caravana passa. A inveja e terrível.Um programa como deve ser nas suas mãos e vão ver o resultado. Com outra pessoa que vem pois ha tantos vanais para ver!Felicidades.

  15. Não lique mesmo Andreia. E continue Feliz. Haverá sempre quem Gosta e Quem Não Gosta. O mundo em que vivemos todos os dias nos demonstra isso. Um Abraço

  16. Olá, Andreia…
    Como se costuma dizer os “cães ladram,a caravana passa”. Não ligues a comentários que não interessam. És uma boa profissional e tens mérito por todas as oportunidades que tens tido…Claro que há programas que chamam mais atenção que outros, mas isso existe em todos os canais. Tenho pena que o programa da tarde vá sair de emissão, pois gosto bastante.
    Desejo-te tudo de bom que bem mereces e que sejas muito feliz…
    A parte boa é que vais ter mais tempo para programar o teu casamento…que diga-se de passagem dá trabalho.
    Beijinhos
    Lorena

    1. Andreia. Moro em Coimbra,não a conheço pessoalmente, somente das tardes da Sic. Tenho lido o que se tem escrito a seu respeito no que toca à sua prestação e acho muito injusto porque sendo eu espectadora das tardes da Sic gosto imenso da forma como conduz o programa, com elevado profissionalismo sem deixar de ser simpatica, educada, alegre, natural e sempre muito bem preparada. O que eu verifico é que o João não se prepara refugiando-se nas suas macacadas sem qualquer graça chamando a atenção só para ele e daí a tal falta de química. Sinceramente a sair acho mesmo que deveria ser o João e nunca a Andreia.
      Muitos parabens pela pessoa e pela profissional que é. Continue assim e nunca perca esses seus valores, mesmo sendo alvo de algumas injustiças.
      Um beijinho desta admiradora.
      Lucinda Sá

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *