Como manter a casa (e a vida) arrumada e organizada

Categories Ar de Sua Graça

AAEAAQAAAAAAAAc7AAAAJGRiYTA1OGFmLTg1NjgtNDBmYy04ZWY2LTY0ZGE0YzI5YTZkMg

Acredito que o estado da nossa casa reflete – muitas vezes – a forma como nos encontramos na vida. Por um lado, uma casa desarrumada pode significar que – efectivamente – vivemos de forma confusa e “desorganizada”… Por outro lado, há que concordar que uma coisa leva à outra, ou seja, se temos o nosso espaço desorganizado vamos inevitavelmente sentirmo-nos mais confusos.

A verdade é que se mantivermos o nosso espaço arrumado e as nossas coisas organizadas, ganhamos o tempo que muitas vezes perdemos à procura de alguma coisa e traz-nos, também, organização mental, que se traduz, depois, em tantos outros aspectos da nossa vida.

 

Por isso, hoje, deixo-vos algumas dicas para mantermos a nossa casa e as nossas vidas organizadas:

1 – Tudo aquilo que é retirado de um local, deve voltar para esse mesmo local. É uma máxima. Desta forma, saberá sempre onde está esse objecto, para além de não acumular coisas.

2 – “Vou guardar porque pode fazer falta” – É um pensamento que deve ser analisado. Pergunte-se “Porque comprei?” “Que valor afectivo tem?” “Que papel desempenha ou desempenhou?”.  Acredito que todos os objectos têm um papel a desempenhar. Se algo já cumpriu o seu propósito – seja ele qual for – e não existir futuro para esse objecto na sua vida, além da gratidão, então… deixe-o ir, com esse mesmo sentimento de gratidão. Este exercício ajuda na organização, na visão daquilo que temos e na perspectiva do que realmente importa.

3 – Arrume os seus armários – da cozinha, do quarto, da sala, todos! – por categorias. Por exemplo, as chávenas de café todas juntas, organizar uma gaveta só com os carregadores, no roupeiro ter as calças de ganga todas juntas, seguidas de calças pretas e depois com padrão.

4 – Organize o seu roupeiro colocando as roupas mais utilizadas na parte mais prática e acessível do armário. As roupas especiais para festas ou da estação anterior, podem ser guardadas em caixas e arrumadas numa zona menos acessível.

5 – Normalmente, arrumamos os sapatos com os pares juntos, mas se colocar lado a lado todos os sapatos do pé direito e colocar os pares atrás vai economizar espaço na prateleira e será muito mais fácil arrumá-los.

6 – Escolha um local específico para deixar a chave do carro, a carteira, o telemóvel e outros objetos do dia a dia – assim que entra em casa. Ao ganhar este hábito saberá, sempre, onde estão todos estes objetos que usa diariamente.

7 – Na cozinha, coloque tudo aquilo que utiliza no seu dia-a-dia num local de fácil acesso. Por exemplo, os utensílios de cozinha, deverão estar perto do fogão, de forma a facilitar a preparação das refeições. Por outro lado, todas as coisas que utiliza ocasionalmente devem ficar em sítios mais altos, de forma a não ocupar espaço que pode ser útil para arrumar outras coisas.

8 – Deite fora o que guardou sem saber o porquê. Podem ser cartões, postais de felicitações, caixas de telemóvel – depois do tempo de troca – amostras de produtos, maquilhagem, estojos, canetas. Se só tem estes objectos por inércia e não usa, ou não tem apego emocional, então deite fora. Atenção… deitar fora não significa que estamos a desvalorizar, é apenas assumir que o propósito foi cumprido.

8 – Utilize 5 ou 10 minutos diários para arrumar objetos espalhados pela casa. Desta forma poupa tempo e trabalho.

 

Foto: Las Kasas

Partilhas 790

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *