Há espaços e pessoas que valem a pena conhecer

Categories Livro Aberto

dsc09158-medium

Elsa Quintela é fundadora da NUDE Fashion Store. Depois da loja na Infante Santo e no Centro Comercial Amoreiras, surge um novo espaço no Chiado, em Lisboa. Licenciada em Comunicação, e uma apaixonada por moda, Elsa desenvolve paralelamente um trabalho na área da promoção imobiliária e é uma das responsáveis por um grupo de lojas multimarca, que vingou no litoral Alentejano. Uma mulher que é muitas mulheres!


Andreia Rodrigues: Elsa, és uma mulher empreendedora, batalhadora…É importante sairmos da nossa zona de conforto, não nos resignarmos e desafiarmo-nos em novos caminhos?

Elsa Quintela: Esse é o meu mantra de vida, tenho um exemplo espectacular e que não posso deixar de referir. Os meus pais, um homem e uma mulher de trabalho, ensinaram-me a trabalhar e a não ter medo de seguir os meus objectivos, reais e verdadeiros, a seguir o meu coração, mas com os pés bem assentes na terra. Isto é mesmo o que eu gosto de fazer. Tem sido um trabalho árduo, sobretudo nos últimos cinco anos e já vamos no terceiro projecto, em cinco anos, o que me enche de orgulho. Valorizo muito o que tenho mas adoro ir mais além.

AR: O que te motiva?

EQ: Bem, a minha motivação é trabalhar naquilo que gosto. A minha equipa é muito importante, sem eles eu não conseguia. Ontem estivemos aqui, até de madrugada, a construir os looks, a pensar nas nossas clientes, no que é que elas vão gostar, nos nossos parceiros, no fato de te recebermos hoje de manhã (risos). Queríamos ter a loja bonita. Todas as pessoas que trabalham comigo, o gosto que eu tenho pelo mundo da moda, o exemplo que tive dos meus pais e aquilo que quero transmitir à minha filha é o que me faz continuar.

AR: A terceira loja Nude fica na Travessa do Carmo, em pleno Chiado, mas já lá vamos…Como é ser mãe, mulher, filha, amiga e também uma mulher de negócios que trabalha muito além das 8 horas diárias?

EQ: Esse equilíbrio é difícil, equilibrar a vida profissional com a vida familiar requer empenho. É exigente, mas eu não me queixo, gosto muito do que faço e quero transmitir à minha filha o valor do trabalho, um valor que me foi incutido e que eu prezo tanto. Tudo é possível. Tenho um trabalho exigente e muitas pessoas à minha responsabilidade, espero que um dia, mais tarde, ela se orgulhe do meu trabalho, que um dia será dela…se ela quiser.

AR: Como é que se chama a tua menina?

EQ: Carlota, tem 4 anos e é o amor da minha vida.

AR: A Carlota…Já veio ver a loja?

EQ: Sim, no meio do caos. Ela entrou, com o ar mais feliz do mundo, e disse: “Está linda mãe”. Aquelas palavras foram tudo para mim. Há coisas que não se explicam. Têm sido dias intensos, mas as minhas energias renovaram-se naquele instante.

AR: Acredito…

EQ: Não tem mal nenhum  ficarmos cansadas, reconhecermos que precisamos de ajuda, somos seres humanos. Enquanto mulher sinto que sou a imagem de muitas outras. Acho que somos “super mulheres”, conseguimos estar em tantos palcos da nossa vida. As mulheres estão a ganhar cada vez mais terreno no mundo dos negócios. Não é fácil estarmos em tantos palcos, não é mesmo, mas é possível. É realmente bom vermos esta mudança na sociedade, das mulheres não terem medo de se afirmar também no trabalho.

AR: Para as mulheres, que ainda não tiveram coragem de dar o passo seguinte, o que é que lhes queres dizer?

EQ: Vão em frente, não será fácil, mas nada é, eu não acredito nas coisas que nos caem do céu. Temos de lutar pelo que queremos e temos de trabalhar muito. As conquistas que fazemos, com trabalho e com dedicação, têm um sabor especial.

AR: Portanto…esta nova loja, a terceira Nude, tem um sabor especial?

EQ: Tem, claro. (risos).

AR: É um espaço acolhedor, uma loja intimista.

EQ: Sim, essas características fazem parte da identidade da Nude. Queremos que os espaços onde recebemos as nossas clientes sejam acolhedores, tranquilos e inspiradores. Esta loja é um bocadinho diferente das outras. O espaço e a localização determinaram a forma como a construímos. Fomos buscar elementos inspirados na história do Chiado, uma zona com tanta tradição e que agora está tão contemporânea, tão na moda. A decoração é da responsabilidade da arquitecta Rosarinho Gabriel, da empresa “Coisas da Terra”. Vamos ter novas marcas, exclusivas. Trouxemos para Portugal a Anine Bing, uma marca de Los Angeles, contemporânea, cool e de máxima qualidade.

dsc09167-medium

AR: “Nude”, porquê?

EQ: Acredito que a forma como nos apresentamos reflecte a forma como nos valorizamos, é como nos vemos. A roupa ajuda-nos nesse processo de comunicação com o mundo, a roupa é a nossa segunda pele. É daí que vem o nome, pela cor e por nos remeter para a nossa pele, para o nosso primeiro estado…que é a nossa pele.

AR: A roupa, na tua perspectiva, pode reflectir quem somos e pode dar-nos um certo poder?

EQ: Acho que tem um papel importante na nossa vida e mexe directamente com a nossa auto-estima, a roupa pode transformadora. Acredito na força da nossa imagem e acho que a moda está longe de ser algo fútil, se a vivermos como deve ser vivida e não descurarmos o resto. A moda está cada vez mais democrática. Tu consegues looks espectaculares gastando pouco, se assim o entenderes, ou podes investir mais, se tiveres hipótese e quiseres. Há moda para todas as carteiras.

AR: Aqui, os preços que variam de quanto a quanto?

EQ: Nós conseguimos ter uma coleção que chega a muitas carteiras, temos peças a partir dos  50€, como por exemplo, t-shirts, malhas mais simples, e temos peças mais  sofisticadas que podem chegar a preços mais elevados, peças com mais pormenor, uma qualidade mais duradoura e materiais mais nobres.

AR: Há peças que são investimentos?

EQ: Se forem bem tratadas, podes passar aos teus filhos, podes dar, podes reutilizar e são peças mais exclusivas.

AR: Portanto, as pessoas têm de vir conhecer a Nude, aqui no Chiado.

EQ: Abrir uma loja neste sítio é um privilégio, espero superar as expectativas de quem nos visita. Estamos na Travessa do Carmo, nº8. É um espaço que já existia, com alguma tradição no mundo da moda, e dá-me algum gozo seguir os passos de criadores que já ocuparam este espaço, mesmo ao pé do Largo do Carmo, que tem um miradouro maravilhoso acabado de construir.

AR: E em Portugal temos um clima extraordinário, muitos dias de sol…

EQ: Exactamente, venham para a rua. O comércio de rua é importantíssimo. Venham visitar-nos.

AR: O convite está lançado. Obrigada Elsa, foi um prazer.

EQ: Obrigada Andreia.

Shares 603

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *